Amar ou Ser Amada(o)? Eis a questão...


Só porque este texto começou com uma pergunta não significa necessariamente que ele vai terminar com uma resposta.

Aliás, já vou avisando que não vai. Principalmente porque a questão acima não tem uma resposta, mas várias. 

Resultado de imagem para é melhor amar ou ser amado?
Hoje você pode acordar com uma opinião na ponta da língua; amanhã seu pensamento pode ser exatamente o contrário.
Eu ainda busco a resposta.
Vale a pena a leitura.
É claro que há gente que ama e é amado, já que um sentimento não exclui o outro, mas isso acontece apenas em raras vidinhas perfeitas. Você ama uma pessoa, essa pessoa te ama de volta. Ponto final. Há probleminhas, mas basicamente você é feliz. E a vida segue razoavelmente tranquila, com pouco desequilíbrio emocional e eventuais briguinhas resolvidas por meio de deliciosos atos sexuais de reconciliação.
Resultado de imagem para é melhor amar ou ser amado?
Na verdade, essa pergunta só tem sentido quando os dois sentimentos não acontecem simultaneamente, pelo menos para uma das pessoas envolvidas. Só então a gente acaba sendo obrigado a se perguntar: é melhor amar ou ser amado?
Você ama uma pessoa, essa pessoa te ama de volta. ... Já amar dá um pouco mais de trabalho: quem ama fica dependente do objeto da paixão. E há sempre o risco desse amor deixar de ser correspondido, ou seja, a infelicidade pode estar ali, virando a esquina.
Todo mundo quer ser amado. Alguém discorda?
 Desconheço quem diga: não preciso ser amado. Aliás, dependendo do nível de amargura ou de decepções que uma pessoa já passou, pode até ser que, da boca pra fora, ela consiga afirmar isso.
 Mas a felicidade do ser humano depende disso.
  Amor é necessidade básica.
Resultado de imagem para é melhor amar ou ser amado?
Assim como as outras necessidades humanas, o amor motiva, influencia nas realizações. O contrário disso gera frustração, vazio, pessimismo. Talvez por causa disso a gente coloque a necessidade de ser amado acima da necessidade de amar. Quem coloca a fome e a sede do outro antes da própria? Somos meio que treinados a pensar nas nossas necessidades primeiramente para sobrevivermos. Mas será que vale a pena sobreviver sem amor? Para suprir as necessidades fisiológicas precisamos de coisas. Para suprir as necessidades sociais (onde entram as amizades, família, os relacionamentos românticos, etc.) precisamos de pessoas.
Resultado de imagem para  é melhor amar ou ser amado?
E aí podemos chegar à conclusão de que o nosso maior problema é saber diferenciar e tratar coisas e pessoas. Para muitos, é mais fácil amar  café, vinho, chocolate, amar brigadeiro, amar batata frita do que amar o irmão, o marido, o amigo. É mais fácil ser amado do que ter alguém para quem diria “essa dor eu não quero pra ninguém no mundo, imagina só pra você”. Como se esse “você” fosse a pessoa mais preciosa e que merece mais alta estima. Quem tem alguém assim? Quem ama alguém a esse ponto? Acho que precisamos pensar nisso.

Confuso?

Talvez. Mas quem entende as razões do coração?

Dica da Gu : Ame sempre que for possível. Receba sempre o amor quando ele chegar. Se não chegar ou partir esteja pronto para o recomeço. Coração vazio é algo que não merecemos.

Beijo da Gu.

Fonte : Arquivo Pessoal/ Internet

Comentários