CERVEJA PODE SER TÃO EFICAZ QUANTO O PARACETAMOL NO ALÍVIO DA DOR.É O QUE INDICA UM ESTUDO.


Hoje o papo não é sobre Vinho nem café.
Papo sobre CERVEJA!
Para você aí já é fã da loira gelada, imagina se te falarem que, além do fermentado ser uma bebida tão socializante e com inúmeros benefícios para a saúde, ela ainda é uma analgésico eficaz, capaz de reduzir a intensidade da dor.
MAS não é um convite ao alcoolismo viu?
Segundo novo estudo, o álcool reduz a intensidade da dor de forma mais efetiva que outros analgésicos.
Cerveja pode ser mais eficaz que paracetamol no alívio da dor.
Ao elevar o nível de álcool no sangue, em aproximadamente 0,08%, o corpo reduz o limiar de intensidade da dor.

“Beber para curar os males” pode finalmente ter sua explicação científica. De acordo com estudo publicado recentemente no periódico científico Journal of Pain, beber dois pints de cerveja (um pint equivale a um copo de pouco mais de meio litro), é mais eficaz no alívio de dores do que tomar analgésicos, como o paracetamol.
Resultado de imagem para ESTUDO INDICA QUE CERVEJA PODE SER TÃO EFICAZ QUANTO O PARACETAMOL NO ALÍVIO DA DOR.
Depois de analisarem dezoito estudos, pesquisadores da Universidade de Greenwich, no Reino Unido, descobriram que duas canecas de cerveja podem diminuir as dores em 25%. Ao elevar o nível de álcool no sangue, em aproximadamente 0,08%, o corpo reduz o limiar de intensidade da dor.

Poder do álcool
“A descoberta sugere que o álcool é um analgésico efetivo que oferece reduções clinicamente revelantes dos níveis de intensidade da dor, o que pode explicar o abuso de bebidas alcoólicas entre aqueles com dores constantes, apesar das possíveis e graves consequências a longo prazo”, explicaram os pesquisadores, em resumo.
Resultado de imagem para ESTUDO INDICA QUE CERVEJA PODE SER TÃO EFICAZ QUANTO O PARACETAMOL NO ALÍVIO DA DOR.
Ainda não está claro se o álcool reduz a sensação de dor porque realmente afeta os receptores do cérebro ou apenas porque diminui o nível de ansiedade, o que faz com que a dor não seja tão ruim. “O álcool pode ser comparado a drogas opioides, como a codeína, e seu efeito é ainda mais poderoso que o do paracetamol”, disse Trevor Thompson, principal autor da pesquisa, ao tabloide britânico The Sun. “Se pudermos desenvolver uma droga sem os prejudiciais efeitos colaterais [do álcool], então teremos algo potencialmente melhor do que existe atualmente.”

Entretanto, vale ressaltar que os cientistas não estão falando que o álcool é bom para nós. De acordo com Rosanna O’Connor, diretora da Alcohol and Drugs at Public Health, na Inglaterra, “beber demais pode causar problemas a longo prazo”.

Vale lembrar que, apesar do benefício, os estudiosos alertam para todos os problemas causados pelo consumo de álcool. Então, mantenha a moderação e seja feliz.

Lembrando : SE BEBER NÃO DIRIJA!

Beijo da Gu

Arquivo Pessoal / www.coruja-prof.blogspot.com

Comentários