Vinho : Garrafas Grandes e outras Tendências!!



Auge das garrafas grandes

A popularidade do vinho em garrafas Magnum (equivalentes a duas garrafas) e outros formatos grandes parece seguir o mercado acionário; quando as ações sobem, também sobre a demanda por garrafas grandes. No Reino Unido, a varejista de vinho Majestic informou uma alta de 378 por cento nas vendas de supergarrafas no ano passado nas mais de 200 lojas da empresa.

O Tinto chega em garrafas de 750ml, 1,5 litro, 3 litros e 5 litros. Já o Porto Vintage tem opções de 375ml e 750ml. Ainda estão disponíveis o Branco e o Rosé. Foto: Igo Bione/Divulgação

Mas não pense em algo muito grande: sabe-se que a extravagante Melchizedek de champanhe — equivalente a 40 garrafas do espumante — explode espontaneamente.

A mudança do clima está esquentando as coisas
Vinho: a bebida tem um composto conhecido por suas propriedades anti-inflamatórias
A mudança do clima está afetando muitas coisas: o temor estimulou os vinicultores a adotar práticas ecológicas nos vinhedos e a experimentar novas variedades de uvas. O aumento das temperaturas também está reajustando drasticamente a geografia do vinho. Por exemplo, o aquecimento constante de Hokkaido, a ilha mais setentrional do Japão, poderia transformar a área em uma nova fonte do melhor pinot noir. Até recentemente, os produtores não tinham muita sorte ao cultivar essa uva. Agora há 33 vinícolas e mais serão abertas.

A ‘experiência de luxo’ para degustação de vinho

As salas de degustação lotadas das vinícolas já estão quase fora de moda. A nova maneira de degustar vinhos está relacionada a experiências e situações especiais — digamos, enquanto você está hospedado em um château em Bordeaux, ou logo após colher uvas na Borgonha, ou após pescar com lanças na Nova Zelândia. 

Robôs nos vinhedos mais chiques

Quando a família Rotschild, do Château Mouton-Rotschild e do Château Clerc Milon, investe em robôs personalizados programados para retirar as ervas daninhas dos vinhedos, você sabe que essa ideia será um ponto de inflexão.
Imagem relacionada

Em junho, a empresa se juntou à Naio Technologies em um experimento no Clerc Milon com Ted, um robô tão fofo quanto o R2D2. Philippe Dhalluin, diretor administrativo dos châteaux, está convencido de que os robôs fazem parte de um futuro “verde” (o vizinho Château Latour, de vinhos Premier Cru, ainda usa cavalos antiquados nos vinhedos).

Confesso que essas tendências mexem com todos os meus sentidos! 
E você?

Beijo da Gu

Arquivo Pessoal / /exame.abril.com.br

Comentários