QUEIJO D’ALAGOA-MG: um tesouro da Mantiqueira!

Quando conheço/experimento algo de fator "UAU" tenho que compartilhar com vocês.

Apaixonada por queijos (afinal eles harmonizam perfeitamente com café e vinho) tive a grata surpresa de conhecer e provar em um evento,  Queijo D'Alagoa.
Nem vou dizer que meu paladar, olfato e visão ficaram em êxtase.
Primeiro pela simpatia de quem estava falando sobre o produto (não confio em quem oferece comida ou bebida sem um sorriso no rosto) .
Queijo Nacional, produzido em Minas Gerais e com premiação Internacional. Um luxo !!!
"Santo Espinafrinho"abençoou e aprovou rsrsrs
Comprei o queijo, servi para convidados aqui em casa no final de semana e a conclusão foi essa : Todos convidados farão compra do produto pelo site.
-Ah Gu, você está recebendo pra escrever isso?
Não. Nadinha.
Sou defensora dos produtos Nacionais com qualidade. Sou defensora dos produtores brasileiros que geram empregos.

Pedi ao Osvaldinho (o mocim dus quejim) informações para compartilhar aqui com vocês.
Pegue sua caneca com café ou sua taça com Vinho e delicie-se com essa gostosura de história

QUEIJO D’ALAGOA-MG: um tesouro da Mantiqueira!
Conheça a história de um mineiro que está contribuindo para a valorização do Queijo Artesanal Alagoa
A tradição de produzir queijo em Alagoa é centenária, por volta de 1920 o italiano Paschoal
Poppa deu início à produção que marcou o rumo da história do pequeno município, no sul de
Minas Gerais. Por longos anos o queijo era escoado apenas num raio de 200km chegando no Rio
de Janeiro e em algumas cidades do Vale do Paraíba-SP. Somente nos últimos anos o queijo
saltou de vez as fronteiras mineiras e ultrapassou as montanhas altas e frias da Mantiqueira e
tem chegado cada vez mais longe.
Depois de visitar o sr. Batistinha, produtor de queijos no bairro Rio Acima, e perceber que a
situação não estava boa, em novembro de 2009, o empreendedor Osvaldo Martins de Barros Filho teve uma brilhante ideia: vender queijo pela internet, numa época que a internet discada
estava dando lugar para a internet rádio, sendo pioneiro na venda de queijo pela web no Brasil.
Com o apoio do SEBRAE-MG este empreendimento inovador recebeu todas instruções sobre
plano de negócios e comércio eletrônico. Em outubro de 2018, a Queijo d’Alagoa-MG foi case de
sucesso no SEBRAE publicado no Portal G1.
Através da capilaridade dos Correios a logística é garantida em todo território nacional.
Atualmente, o contrato de postagem que a Queijo d’Alagoa-MG tem com os Correios ajuda a
manter a Agência aberta na cidade. Além dos Correios, o transporte também é feito por
transportadoras.

Dependendo da região o queijo chega de avião, como é o caso dos queijos
enviados para o Borges Queijos Artesanais em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
O negócio começou pequeno, mas em 2013 destacou-se no cenário estadual. A QUEIJO
D’ALAGOA-MG foi finalista e vencedora, do Prêmio de Empreendedorismo e Inovação José
Costa concedido pela Fundação Dom Cabral e Diário do Comércio recebendo o Troféu Modesto
Araújo.
Além de comprar o queijo pelo site e seguir nas redes sociais, os clientes começaram a viajar até
Alagoa para buscar o queijo e viverem o turismo de experiência. Este movimento garantiu o
Prêmio MG Turismo em 2014 à QUEIJO D’ALAGOA-MG entregue em Belo Horizonte. Outros
prêmios marcaram os anos seguintes, mas o divisor de águas aconteceu em 2017.
Em Junho de 2017, a convite da FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de
Minas Gerais) o alagoense Osvaldo Filho realizou uma missão técnica na França e participou do
Mondial Du Fromage, onde o Queijo Alagoa Grande do produtor parceiro Márcio Martins de
Barros maturado pelo Osvaldo recebeu medalha de bronze, destacando-se dentre mais de 600
queijos de 37 países.
No mesmo ano, o Queijo Faixa Dourada, também produzido pelo Sr. Márcio e dona Dirce,
maturado pelo Osvaldo, recebeu o Troféu Super Ouro no III Prêmio Queijos Brasil, sendo
considerado o Melhor Queijo Artesanal de Leite Cru do Brasil, distinguindo-se de 403 queijos de
norte a sul do país. ( que orgulho !)
E não parou por aí, em Junho de 2018 a QUEIJO D’ALAGOA-MG trouxe para Minas Gerais o
Prêmio Melhores do Ano realizado pela Revista Prazeres da Mesa.
Todos estes prêmios lotam a parede da primeira loja física na Rua José Luiz de Siqueira, no
Centro de Alagoa. Até então a terra do queijo não tinha uma loja especializada e focada em
queijos artesanais. Hoje, no município, já tem 7 lojas.
O senhor Márcio Martins de Barros, da Fazenda 2M no Bairro Companhia conta a dificuldade que
enfrentavam antes de se tornarem parceiros da QUEIJO D’ALAGOA-MG. “Era muito difícil. Muito
difícil mesmo. O preço ficava oscilando e era a conta das despesas. Um dia, num momento
complicado, procurei o Osvaldinho e implorei para ele comprar meu queijo. De lá pra cá, nossa
vida melhorou muito. Hoje somos valorizados. Temos importância. O queijo foi pra França. Pra
tudo quanto é lado. Construímos uma queijaria nova. Conseguimos reformar nossa casa e agora
pretendemos trocar de carro. Toda noite rezo pelos meus filhos e pro Osvaldinho também!” relata
Márcio.
Sua esposa, a mestre queijeira Dona Dirce, que faz queijo desde quando era solteira relata:
“Foram muitas tentativas, com vitórias e derrotas, trabalhamos em família por uma vida inteira
com um único objetivo de fazer o queijo cada dia melhor, sempre com muito amor e dedicação.
Ao firmarmos parceria com a Queijo d'Alagoa-MG nosso queijo foi reconhecido
internacionalmente, ganhando uma medalha de bronze na França, e reconhecido como o melhor
queijo do Brasil em um concurso em São Paulo, entre outros prêmios”. E dá uma dica de ouro:
“Construir sucesso exige muito trabalho, dedicação, amor, disciplina e paciência. Hoje me sinto
no grupo das mulheres que vêm vencendo os obstáculos. As dificuldades são diárias, o mau
tempo, o cuidado com o gado. Mas ter um produto de qualidade, me faz querer sempre fazer o
melhor.” - (Essas mulheres incríveis!)
E os benefícios não se limitam aos produtores parceiros da QUEIJO D’ALAGOA-MG. Vão além e
estão contribuindo para o desenvolvimento local.
Sem dúvida que o reconhecimento do queijo de Alagoa, que por sinal demorou muitos anos para
chegarmos a esta conquista, vem ajudando e muito a economia de nossa cidade. Diante desse
aumento de fluxo de veículos, particularmente venho investindo na parte visual do posto e da loja.
E estamos procurando a melhorar nosso atendimento mediante a esse público diferente que está
movimentado nossa querida Alagoa” relata José Lafaiete Corrêa, da Tulio Auto Peças e do Posto
de Gasolina Delfim.
Outro setor fortemente beneficiado é a rede de pousadas. Quem confirma isso é a Iracélia
Mendes de Siqueira, da Pousada Flores da Mantiqueira: “A divulgação do queijo feita pela
empresa Queijo d’Alagoa-MG através da internet e de outros meios de comunicação vem
alavancando muito a economia do município em todos os setores. Eu, como proprietária de
pousada, venho acompanhando o número crescente de turistas que procuram hospedagem para
vir conhecer Alagoa, e é claro, comprar queijos. Me ligam pra fazer reserva e dizem que
conhecem e seguem pelo instagram do Osvaldinho. Os hóspedes contam que já compraram pelo
sedex e que agora querem vir pra vivenciar a produção.”
No quatro trimestre do ano 2018, num curto espaço de tempo, através da Rota do Queijo e do
Azeite a QUEIJO D’ALAGOA-MG recebeu 3 ônibus com turistas de São Paulo, Belo Horizonte e
Rio de Janeiro que viajaram até Alagoa para conhecer a produção do queijo e do azeite, com
direito à degustação orientada e almoço mineiro.
Outro depoimento vem do filho do Sr. Ademir Mendes de Andrade, tradicional produtor do Queijo
Artesanal de Alagoa 3R, também parceiro da QUEIJO D’ALAGOA-MG. Rafael de Souza Andrade,
além de ser dono da loja "Casa Joana" onde vende rações parar gatos, cães, pássaros,
ferramentas e utensílios diversos é também pequeno produtor de leite e relata: “Não posso deixar
de testemunhar o quão é importante o trabalho da Queijo D'Alagoa-MG está sendo para o
desenvolvimento local, levando o nome da nossa cidade Alagoa, e do nosso principal produto: o
Queijo Artesanal Alagoa, a ser conhecido em todo o canto do mundo, através do seu pioneirismo
em vender queijo pela internet. E assim atraindo muitos visitantes para nossa cidade. Visita
destes que vem aquecendo o comércio local, não só com o comércio de queijos, mas de todos os
seguimentos. Então a única coisa que posso dizer é muito obrigado a Queijo D'Alagoa MG pelo
seu excelente trabalho.”

O filho do Sô Batistinha voltou a morar com o pai e retomaram a pequena produção – pararam
devido o falecimento da Dona Chica – e em parceria com a Queijo d’Alagoa-MG foi lançado o
Queijo do Sô Batistinha, apenas 7 peças por dia.
Em primeira mão, Osvaldo revela para Sertãobras a última conquista: aquisição de um imóvel
rural de 11ha, a 1600m de altitude, no bairro Companhia em Alagoa. “Foi uma preparação de
Deus a aquisição deste imóvel, era um sonho antigo que tornou-se realidade. Em breve teremos
novidades deliciosas” conta Osvaldinho.
A Queijo d’Alagoa-MG é prova que “Fé em Deus e Queijo na tábua” – como diz uma das
#frasesqueijísticas da empresa –
resulta num trabalho constante feito com muito amor e carinho
que está trazendo inúmeros benefícios para o município.

Compras :
(Entrega em todo Brasil)

Instagram: @queijodalagoamg
Facebook: @queijodalagoamg
ZAP DO SAC: 35 998856638

Valorize quem valoriza nossa Terra!

Beijo da Gu

Comentários