Surtar faz parte.Ou não?



Hoje nem é dia de S. Jorge, Mas estou o próprio dragão, soltando fogo pelos quatro cantos da Terra.

Mas qual mulher (ou homem) que vez ou outra não tem esses surtos?
Essa impaciência gritante que se apodera de nossa alma e por vezes nos torna cética a tudo que nos rodeia?
A maturidade me permitiu viver, fazer, participar,criticar,criar,amar, deixar de amar tanta coisa que recuso a me contentar com qualquer coisa.
Não tenho tempo a perder. 
Já percorri mais de 50% da minha estrada da vida.
Não há tempo para esperar marcar aquele café da tarde ou aquele encontro para abrir um bom vinho e bater papo.
Quer ? Faça. Hoje. O amanhã pode não chegar.
Não dá pra aceitar esquecimento de datas (aniversário, momentos especiais, eventos, reuniões) temos agenda em celulares, Apps que lembram até a cor da abotoadura do primo do tio do vizinho da amiga de Pedro Alvares Cabral.
Esquecimento é sinal de pouco caso.
Não dá pra não ser criativo ou ao menos esforçado em plena era tecnológica.
Basta pesquisar para surpreender com um bom papo, uma boa música ou pesquisar nas redes sociais o que a pessoa gosta ou deixa de gostar e arrasar na conquista ( pessoal e profissional) ou ainda manter viva a chama da união.
Não aceito falta de tempo.
Entendo que há prioridade. Se não há tempo, não sou prioridade. Simples assim.
Não consigo aceitar que pessoas que se dizem adultas tenham que viver dando indiretas para que os outros entendam seus sentimentos, seu modo de ser e principalmente suas indignações.
Será influência dos astros, ou minha sina de escorpião?
Só sei que hoje está mais fácil achar um político fora da Lista da Odebrecht do que minha paciência.
Não dá pra viver escutando os mesmos mimimis, as mesmas histórias negativas dos amigos, parentes, colegas, parceiro, ou pior, não dá só pra escutar, as vezes é necessário ser ouvida também.
Não dá mais pra conviver com gente sem atitude, preconceituosa, sem opinião ,sem garra e sem caráter. Não há mais espaço para gente vazia.
É... sou fofa e educada, mas só até a página dois.
Agora o grande barato é que esse meu surto de inconformismo dura no máximo 24 h . Ou seja: daqui algumas horas volto a ser fofa e meiga.

O Bom da vida é isso. Conhecer, aceitar e encarar sua fragilidades, respirar fundo e seguir em frente.

Surtar as vezes nos liberta da loucura cruel.

Pense nisso.

Bora surtar.
Ops ficar Fofa!

Beijo da Gu

















Comentários